segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Black Swan

Postado por Camila Nardi às 00:01:00
Opinião 
Meninas, na semana passada eu fui ao cinema assistir Black Swan, ou Cisne Negro, em português. E super recomendo! Segundo a psicóloga Clarissa De Franco, o filme é uma das obras sensíveis, delicadas e irretocáveis, que aparecem de vez em quando para nos lembrar o quão mágico o cinema poder ser em sua magnitude mais perfeita.
E perfeição, aliás, é um dos temas principais que é abordado durante filme, onde estão envolvidos não apenas a protagonista Nina (Natalie Portman), mas sua mãe (Barbara Hershey), o diretor (Vivent Cassel) e a antagonista Lily (Mila Kunis). É uma característica que assombra todos os personagens de diversas maneiras.
Nina busca o perfeito em tudo que a ronda. Desde pequenos detalhes no corpo e na dança até seu reconhecimento profissional. E essa obsessão faz com que ela aprisione-se em um mundo doentio, que tem como consequências sintomas psicóticos: autoflagelação e alucinações.
Tudo gira em torno do seu maior sonho e seu maior desafio: obter o papel principal no espetáculo O Lago dos Cisnes, e conquistar a admiração definitiva de seu diretor. E para isso, ela teria que encarar suas sombras e entender que a perfeição está além da técnica (Cisne Branco), que está relacionado a viver algo com a alma, deixar-se tomar pela experiência(Cisne Negro), que tornaria real o que seria apenas um personagem.
Sua mãe, sempre zelosa, tem parte de culpa nos transtornos da filha, com seus cuidados invasivos. Nina sempre foi tratada como uma criança, sempre controlada e submissa. Ela descobre que precisa perder o controle de suas emoções e encarar-se como o Cisne Negro, papel que ela não conseguia interpretar, para só assim tornar-se mulher por inteira. O filme aborda muito sobre tudo aquilo que se nega e desconhece em si.
No caso da protagonista, a sombra possui conteúdos invocados pela sua mãe, que quando jovem quis ser bailarina, mas desistiu do sonho para cuidar da filha. É como se de certa forma Nina carregasse esse fracasso da mãe. É visível o amor entre as duas, mas esse é manifestado de forma doentia por parte da mãe, como o fato dela ser a única que conhece o segredo de Nina, de ferir a própria pele. E isso acaba se tornando um elemento de manipulação da mãe, que evita que a filha cresça com a justificativa inconsciente de que sozinha ela não dá conta da pressão do mundo.
Em uma das cenas decisivas, Nina se fere com um pedaço de espelho - aquele que reflete, que nos mostra quem somos e simboliza a coragem de assumir a sombra e lutar com a força de quem faz o que for preciso para obter a vitória. É quando ela encarna o seu lado negro, e não vai mais para o palco representar o Cisne Negro, ela vai SER o Cisne Negro. Finalmente ela entende e atinge a perfeição.
Quem não assistiu ainda, está na hora de correr pro cinema! haha Beijos ;*

6 comentários:

Mocinhas Elegantes on 21 de fevereiro de 2011 10:41 disse...

Eu to doida pra ver esse filme. Vou tentar ir ao cinema no proximo findi.
Beijos,

mocinhaselegantes.blogspot.com

Twitter: @melegantes

Anônimo disse...

não gostei nem um pouco do filme. fiquei 30 min na sala! kkk

Carol Cooperty on 21 de fevereiro de 2011 21:10 disse...

vc contou o final...........................

Trèss Jolie on 21 de fevereiro de 2011 23:14 disse...

Nem contei meu!! O final é outros 500... IOAHEIOH

Súh on 26 de fevereiro de 2011 00:28 disse...

Um dos melhores comentários que li sobre o filme...
Assisti e amei, fato!
Definitivamente um filme para ficar marcado, que até mesmo nos faz arrepiar, pensar em nós mesmos e etc...É claro que nem para todos...

Parabéns pelo comentário sobre o filme!
Beijos!
Suellen

Letty T. on 26 de fevereiro de 2011 19:31 disse...

Nossa, eu to a fim de ver esse filme e talz, já tinha lido vários textos sobre ele, mas esse seu se aprofundou muuuuuuuito mais do que o primeiro impacto, claro que cada um tira sua visão do filme, mas nossa! Leu mais que as entrelinhas

Postar um comentário

"Quanto mais comentários, maior a vontade que o blogueiro tem de escrever. Não estou dizendo que sem este tipo de retorno todo blog inevitavelmente acabará sendo deixado de lado até ser abandonado totalmente. O que quero mostrar é que ao perceber que seu blog está sendo lido, o blogueiro se sente naturalmente incentivado e, consequentemente inspirado a produzir mais e mais aos seus leitores" - Rob Gordon(Jornalista) - TODO E QUALQUER COMENTÁRIO É IMPORTANTE!
Beijos meninas... ;*

O segredo da criatividade é saber como esconder suas fontes.

Pesquise Pelo Blog

 

Café com Estilo Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos